​Postagens

Com a mesma doença da Silvia, a DSA, Lara conta como sua vida mudou após o livro

“Me fez bem ver esses milagres do livro, começo a entender que realmente nada é em vão e que tudo é aprendizado. So o motivo de Deus ter falado com o autor pra fazer o livro da história da Silvia, acredito que Deus tenha pensado em mim também porque sabia que essa história chegaria até mim, e com isso, entender os propósitos dele pra minha vida.“, contou Lara Muza, que desenvolveu a DSA aos 16 anos de idade.

Me chamo Lara Muza, tenho 21 anos e sou de Valinhos, SP. Ao desenvolver uma doença rara chamada DSA(Doença de Still do Adulto) aos 16 anos de idade, não conseguia fazer absolutamente nada devido às fortes dores no joelho e tornozelo, me impossibilitando de andar com facilidade. No banho, minha mãe me ajudava por conta das tonturas e sensações de desmaio constantes. Era difícil para tudo, como comer devido às fortes dores ao segurar o talher.

Vive muito tempo internada.

Uma semana no hospital e tinha alta, três dias em casa e minha crise vinha muito forte e agressiva, logo minha médica me internava novamente. E assim foi por dois anos... Foi então que os remédios se adequarão no meu organismo e a doença se estabilizou. Hoje, depois de quatro anos, tento levar uma vida "normal" já consigo tomar banho sozinha sem muitas dores, e passear mesmo com um pouco de desconforto. Em dezembro de 2015, tinha acabado de fazer 20 anos e comecei a trabalhar em um call center, onde não me exigia esforço físico, queria ser um pouco mais independente e poder comprar que gostaria, sentia um pouco de receio de pedir tudo que gostaria aos meus pais, pois estávamos passando por dificuldades financeiras para poder me proporcionar um bom tratamento médico. Tinha muita vontade de fazer algo novo e ser mais independente, porém foi muito difícil devido às crises, tive que parar os estudos naquela época, como estudava à noite, a temperatura é mais fria, onde as dores ficavam ainda mais intensa, e o corpo mais cansado no fim do dia. Me sentia mal na escola, mas meus colegas de sala, professores, diretores, sempre me ajudaram em tudo. Me davam todo apoio, cheguei a parar o estudo três vezes porque perdia o semestre em época de crise. Mas com muito esforço consegui me formar em julho do ano passado. Me lembro da homenagem que fizeram na minha formatura, foi lindo! Minha diretora fez uma homenagem no microfone pra mim no meio tanta gente, fez questão de dizer que mesmo com tanta dificuldade, eu me esforçava em tentar e que lutei muito pra conseguir me formar. Hoje, no dia-a-dia, saio de casa somente quando é necessário, ou quando dá vontade de passear (acompanhada e também com os remédios na bolsa) O ponto da virada na minha vida, foi quanto eu, como de costume, procurava mais sobre a DSA no computador. Foi quando encontrei no Google: "Doença de Still do Adulto (DSA) – Tudo que você precisa saber" Me chamou atenção e resolvi entrar no link pra ver, foi quando descobri que era referente a um livro chamado "um milagre em minha vida" que conta a história da vida de uma moça chamada Silvia Cathcart, que assim como eu, desenvolveu a DSA, fui lendo mais sobre o livro, li alguns capítulos que estavam disponíveis no site e não consegui parar de ler. Comecei a pesquisar sobre a página do livro no Facebook, isso foi à noite toda. Nessa mesma noite já fiz a compra do livro pelo site (www.ummilagreemminhavida.com) e entrei em contato com a página do livro que me deram toda a atenção. Naquele momento, não imaginava que a minha vida iria "mudar" tanto, para melhor. Antes do livro, me sentia um pouco deprimida, já tinha aceitado conviver com a doença, e tinha em mente que nada mudaria. Não tinha costume de conversar com ninguém sobre a doença, meus sintomas, minhas angustias, até porque ninguém me entendia, apenas me ouviam e concordavam tentando me passar força. Mas tudo mudou quando recebi o livro em minhas mãos, lembro que quando chegou, minha felicidade foi tanta, que quase abracei o "tio" do correio, lembro que logo fui mandando mensagem pra página do livro no Facebook pra avisar. Foi então que comecei a interagir com o assunto com o próprio autor do livro, que me deu muita atenção, e sempre se mostrava interessado me perguntando sobre os capítulos que estava lendo. Era tudo muito novo pra mim, ninguém nunca teve esse "interesse" em saber mais sobre mim, e prestar ajuda, atenção e carinho, estando do outro lado do mundo. Pude conhecer a irma dele também, a Simone (personagem do livro), foram pessoas que Deus colocou na minha vida, que realmente sabia o que se passava comigo e que realmente entendia tudo que eu passei e passo até hoje. Senti que não estava mais sozinha, que existia "sim" alguém que entenderia as minhas lutas, Porque quem não presenciou, chega até a pensar que não é tanto assim como a gente conta, diferente deles, que viveram isso com a Silvia. Hoje não me sinto mais triste pelos cantos, e comecei a lutar mais por mim mesma, e principalmente: O AMOR DE DEUS, minha fé que estava "apagada" reacendeu da forma mais linda, e minha vontade de querer mais de Deus na minha vida só aumentou, entendendo e sabendo que Deus tem um propósito maior na minha vida. Através do livro pude enxergar os milagres que Deus fez em minha vida, e eu não me dava conta. É tão grande meu carinho e minha gratidão, por cada um da família Cathcart, e também em especial, a Pra. Elô (personagem do livro) que mesmo de longe estão presentes na minha vida, orando não somente por mim, mas também pela minha família. Me sinto renovada e querendo ser melhor, com vontade de viver a cada dia melhor.

Me fez bem ver esses milagres do livro, começo a entender que realmente nada é em vão e que tudo é aprendizado. Se o motivo de Deus ter falado com o autor pra fazer o livro da história da Silvia, acredito que Deus tenha pensado em mim também porque sabia que essa história chegaria até mim, e com isso, entender os propósitos dele pra minha vida. Antes de conhecer a história eu ainda não me conformava em ter perdido tanto tempo da minha vida querendo curtir ela da forma que eu achava que seria bom, mas na verdade agora entendo que o BOM da vida, é ter Deus comigo. E que não importa o quanto eu tenha deixado de fazer as coisas por causa das limitações da doença. Deus tem um propósito melhor pra mim, e eles me deram os personagens real do livro, que mesmo de longe se tornaram como uma família pra mim. Porque dizem que ninguém nos entende e nos ama mais que nossa família NA TERRA, porque acima de nós só Deus. A força da Silvia me da inspiração pra que eu nunca desistir de mim mesma, e também nunca desistir de Deus.

#leitores #doença

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now